Sábado, 15 de Agosto de 2020
89 994161886
Cidades Medicamento

Ivermectina tem sido o medicamento mais usado em Teresina.

Dos medicamentos sem eficácia comprovada, o vermífugo vem sendo mais receitado que a hidroxicloroquina na luta contra o novo coronavírus.

01/07/2020 18h38
Por: Cirano Sousa Fonte: Meio Norte
Ivermectina tem sido o medicamento mais usado em Teresina.

Sem uma droga específica para o combate ao novo coronavírus, o prefeito Firmino Filho (PSDB) negou que haja uma determinação contra o uso de medicamentos como hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina no tratamento de pacientes com a Covid-19. De acordo com o líder municipal, os fármacos estão disponíveis na rede de saúde e cabe ao médico que faz o atendimento receitá-los ou não.

Todas estas drogas estão à disposição dos médicos, azitromicina, a própria hidroxicloroquina, a Prefeitura na realidade deixa as alternativas para que os médicos façam sua opção”, disse.

Inclusive, o prefeito foi tratado com ivermectina, quanto ao medicamento, ele indicou que houve uma falta pontual em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), esclarecendo que a situação já foi solucionada.

“Não existe nenhuma droga vedada, agora é o médico que tem autonomia de passar, obviamente se a droga não for reconhecida temos um termo de anuência do próprio paciente. Semana passada tivemos dificuldade em algumas UBSs de algumas drogas como a ivermectina, mas foi algo pontual e já foi resolvido”, sinalizou.

O vermífugo está tendo a predileção de boa parte dos profissionais de saúde, fazendo com que a hidroxicloroquina perca espaço no receituário. O fato é que nenhuma das drogas tem comprovação científica atestada contra a Covid-19, mas são opções disponíveis na luta para a recuperação dos infectados.

“A hidroxicloroquina era muito utilizada no começo, hoje percebe-se que os médicos estão utilizando mais a ivermectina”, frisou.

Ele1 - Criar site de notícias