Domingo, 09 de Maio de 2021
89 994161886
Brasil Crise

Fechamento da Ford no Brasil impacta, além de cerca de 5.000 empregos, cadeia produtiva do setor

A produção de algumas peças continuará por alguns meses para sustentar os estoques para vendas de reposição.

12/01/2021 06h04
Por: Cirano Sousa Fonte: MSN Noticias
Fechamento da Ford no Brasil impacta, além de cerca de 5.000 empregos, cadeia produtiva do setor

Em novembro de 2019, Jair Bolsonaro usou o Twitter para comemorar que três grandes empresas, entre elas a Honda, anunciavam que deixavam a Argentina para se instalar no Brasil, que era mais confiável para o investidor. Não era verdade, e ele apagaria a postagem, mas era mais uma provocação contra seu homológo e desafeto centro-esquerdista, Alberto Fernández, que se preparava para assumir a Casa Rosada. Pouco mais de um ano depois, o Planalto teve que amargar um anúncio real e simbólico, mas no sentido contrário: a montadora norte-americana Ford anunciou nesta segunda-feira que vai deixar de fabricar veículos no Brasil. Mais antiga do ramo no país, a empresa vai concentrar a produção de veículos justamente no Uruguai e, principalmente, na Argentina, e justificou a decisão citando a crise da covid-19, a desvalorização do real e a reestruturação global da companhia.

Serão cerca de 5.000 postos de trabalho brasileiros a menos, sem falar no efeito cascata em fornecedores de uma cadeia altamente especializada. A atividade da Ford cessará imediatamente nas unidades de Camaçari, na Bahia, e de Taubaté, no interior de São Paulo. A produção de algumas peças continuará por alguns meses para sustentar os estoques para vendas de reposição. A planta da Troller, em Horizonte, no Ceará, continuará operando até o quarto trimestre. A montadora manterá no Brasil apenas a sede administrativa da Ford para a América do Sul, na capital paulista, o Centro de Provas em Tatuí, em São Paulo, e o Centro de Desenvolvimento de Produto na Bahia.

“Sabemos que essas ações são muito difíceis, mas necessárias para criar um negócio saudável e sustentável”, disse o presidente-executivo da Ford, Jim Farley, em um comunicado. “Estamos mudando para um modelo de negócios enxuto e com poucos ativos, encerrando a produção no Brasil”, seguiu.

 

Ele1 - Criar site de notícias