Sábado, 25 de Setembro de 2021
89 994161886
Geral Maranhão

Adote um casarão: projeto Casarão Porta e Janela entra em fase final

O prédio abrigará o primeiro escritório popular de Arquitetura e Urbanismo do Maranhão.

15/09/2021 18h10
Por: Cirano Sousa Fonte: Secom Maranhão
Prédio nº 140, localizada na Rua do Ribeirão, vai sediar o projeto. (Foto: Divulgação)
Prédio nº 140, localizada na Rua do Ribeirão, vai sediar o projeto. (Foto: Divulgação)

O projeto Casarão Porta e Janela, vencedor do edital 001/2019, referente à concessão de imóveis da ação Adote um Casarão, do Programa Nosso Centro, entrou na fase final de reforma e adequação da edificação nº 140, localizada na Rua do Ribeirão, que vai abrigar o primeiro escritório popular de Arquitetura e Urbanismo do Maranhão.

O novo empreendimento, caracterizado como um negócio de impacto social, vai oferecer serviços em projeto, reforma e consultoria em arquitetura e urbanismo, focados em demandas populares.

O secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry, destacou a importância da ação na preservação do patrimônio histórico de São Luís. “O programa Nosso Centro é um ativo muito importante que o governador Flávio Dino oportuniza. O resultado desse trabalho é a requalificação de imóveis ociosos e degradados, com um ganho social e cultural”, destacou.

De acordo com o sócio administrador do projeto, Marcelo Durans, o Casarão Porta e Janela vai atuar junto aos bairros populares, a fim de que as pessoas com baixo poder aquisitivo tenham acesso ao ofício de arquitetura. “Buscamos desenvolver um trabalho que visa combater o déficit qualitativo das habitações e, deste modo, somar forças para a democratização dos serviços da área da arquitetura”, ressaltou Durans.

Além do escritório popular de arquitetura, o casarão 140 da Rua do Ribeirão vai acolher um espaço bar e café, um coworking, salas de aula para cursos e uma biblioteca colaborativa.  “As atividades realizadas pelo Casarão Porta e Janela visam transformar o casarão em uma micro cidade, onde será possível trabalhar, se divertir, estudar e também resolver questões sobre o universo da arquitetura”, destacou o sócio administrador do projeto.

O projeto vai promover, ainda, atividades educacionais no contexto da construção civil e direito à cidade, fomentando discussões e ações para uma cidade mais inclusiva e democrática. Para Durans, o casarão surge como um espaço de grande valia para o projeto Casarão Porta e Janela, dada a sua importância econômica e efervescência cultural, como também pela história da edificação enquanto símbolo de resistência de nichos habitacionais tradicionais do centro da cidade.

“Sem o programa Adote um Casarão, do Governo do Estado, dificilmente o nosso projeto existiria com a força que temos hoje. Para nós, além de um espaço de trabalho, o casarão se transformou em nossa casa, espaço onde as pessoas com baixo poder aquisitivo podem encontrar a solução para resolver os problemas relacionados ao trabalho do arquiteto”, declarou.

Tebas: bar e café
O espaço bar e café do projeto Casarão Porta e Janela receberá o nome Tebas, fazendo alusão ao homem negro escravizado, que recentemente recebeu o título de arquiteto pela sua grande contribuição para a arquitetura de São Paulo.

Adote um Casarão

Adote um Casarão é um programa que faz parte de uma estratégia do Governo do Estado com a finalidade de fomentar o empreendedorismo local e ocupar os imóveis públicos ociosos ou subocupados, de propriedade do Estado, com atividades que promovam o desenvolvimento sustentável do Centro Histórico, aliado à preservação do patrimônio histórico.

Para tanto, o Governo do Estado lança editais com a finalidade de identificar pessoas físicas ou jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, com interesse em recuperar e utilizar gratuitamente esses casarões por 10 anos, renovável por mais cinco anos. Ao todo, 13 edificações já foram disponibilizadas para instalação de projetos e atividades econômicas no centro da cidade de São Luís.

Ele1 - Criar site de notícias